Espaço comunicativo, de teor artístico-cultural, em que a expressão poética assume o papel de maior relevo. Não há aqui lugar a pessimismos fátuos, a frustrações e/ou falsas evidências... Prevalecerão o bom senso e o critério humanísticos!
Quinta-feira, 2 de Março de 2006
Parábola sobre um POEMA DE UMA HISTÓRIA DE AMOR !
ilha.jpg

POEMA DE UMA HISTÓRIA DE AMOR

Por
Dalila Mendes,
9º Ano, Turma B

Era uma vez uma Ilha
onde moravam os sentimentos:
a alegria, a tristeza, a sabedoria,
outros sentimentos e, por fim, o amor.
Mas um dia avisaram os moradores
de que a Ilha iria afundar.
Todos os sentimentos se apressaram
para sair da Ilha,
pegaram nos seus barcos e partiram.
Mas o amor ficou,
pois queria estar mais tempo com a Ilha,
antes que ela afundasse.
De repente, até ele já estava a afundar
e então começou a pedir ajuda.
Nesse momento estava
a passar por lá a riqueza
no seu lindo barco
e o amor disse:
- Riqueza, leva-me contigo.
- Não posso. Há muito ouro e prata
no meu barco e não há lugar para ti !
Passou então a vaidade e o amor disse-lhe:
- Vaidade, por favor, ajuda-me !
- Não te posso ajudar, amor,
estás todo molhado
e estragarás o meu barco todo !
Entretanto, passa a tristeza
e o amor pede-lhe ajuda:
- Tristeza, deixa-me ir contigo.
- Ah!... amor, estou tão triste
que prefiro ir sozinha !
Também passou a alegria,
mas ela estava tão alegre
que nem ouviu chamar…
Escutou-se então uma voz estranha:
- Vem, amor, eu levo-te !
Era um velhinho. E o amor ficou tão feliz
que até se esqueceu
de lhe perguntar o nome.
Chegando ao outro lado do mar,
perguntou o amor à sabedoria:
- Quem era aquele velhinho que me trouxe aqui ?
- Era o tempo !
- Mas, porque é que ele me trouxe ?
- Porque somente o tempo é capaz
de entender um grande amor !

F I M


publicado por conchitamachado às 19:48
link do post | comentar | favorito
|

8 comentários:
De Anónimo a 4 de Março de 2006 às 13:23
Quando hoje foste ao meu blog não chegaste a dizer se conhecias ou não o livro que lá publiquei.Luisa
(http://ecosdotempo.blogs.sapo.pt)
(mailto:luisa34@netcabo.pt)


De Anónimo a 3 de Março de 2006 às 09:53
Mas que bonito! Transmite toda a essencia do amor! Gostei bastante. Bjinhos.Ritisabel
(http://pegadasnaareia.blogs.sapo.pt)
(mailto:ritalexandre@hotmail.com)


De Anónimo a 3 de Março de 2006 às 01:24
Agora fui eu quem ficou aqui parada... como a simplicidade inocente das metaforas consegue traduzir uma grande verdade: só o tempo! beijinho.mariliamgomes
(http://afecto.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariliamgomes@netcabo.pt)


De Anónimo a 3 de Março de 2006 às 00:36
Só digo uma coisa, nunca coloques "FIM" nos poemas, como eu digo, os poemas nunca acabam, a vida trata de os fazer continuar.Aalvafaust
(http://alvfau.blogs.sapo.pt)
(mailto:alvafaust@sapo.pt)


De Anónimo a 2 de Março de 2006 às 23:06
Bela fábula em frases e versos.http://somagui.zip.net
(http://somagui.zip.net)
(mailto:semprembs@uol.com.br)


De Anónimo a 2 de Março de 2006 às 22:10
Simplesmente lindo, já conhecia, mas é sempre bom relêr!Bj grande!Gaybriel
(http://www.silenciosentido.blogs.sapo.pt)
(mailto:amor_amizade_1980@hotmail.com)


De Anónimo a 2 de Março de 2006 às 21:48
Oi...Muito obrigada pelos comentários...fico muito feliz quando vejo que você comentou...Seus comentários são sempre muito bonitos!
Meu namoro não está muito bem, vou ver no que vai dar, né?
è muito pouco tempo, sou muito nova...
Gosto muito da História de Portugal!!!
Um dia eu ainda vou para Portugal...
Seu Blog, como sempre, está lindo!!!
BeijossLetícia
(http://www.lelezinharesende.blogs.sapo.pt)
(mailto:leticiaresende14@yahoo.com.br)


De Anónimo a 2 de Março de 2006 às 19:51
Lindo poema sobre o Amor!Luisa
(http://ecosdotempo.blogs.sapo.pt)
(mailto:luisa34@netcabo.pt)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


posts recentes

ESTA BALADA DE VERÃO

HISTÓRIA DE UMA NOITE DE ...

AS FESTAS POPULARES PORTU...

NÃO HÁ FESTAS POPULARES S...

FERNANDO DE BULHÕES - O ...

AQUELE MAR DO ANOITECER ....

QUEM TEM UMA MÃE TEM TUDO...

A MULTIFORMIDADE DO AMOR ...

O SOL AINDA BRILHA PARA T...

SETE SÃO OS MARES.... MAS...

arquivos

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds