Espaço comunicativo, de teor artístico-cultural, em que a expressão poética assume o papel de maior relevo. Não há aqui lugar a pessimismos fátuos, a frustrações e/ou falsas evidências... Prevalecerão o bom senso e o critério humanísticos!
Quarta-feira, 29 de Março de 2006
AMBICIONARE HUMANUM EST
pato.jpg

HISTÓRIA DO PATO QUE QUERIA
SER CANTOR

Era uma vez um pato que queria ser cantor. Mas como, se os patos não sabem cantar? " Vou pedir ajuda aos outros animais " pensou.
E assim fez. Pôs-se a caminho e foi ter à capoeira onde estava o galo.
- Galo, ensinas-me a cantar? - perguntou.
- Não queiras aprender ! - disse o galo. - Ter de acordar muito cedo todas as manhãs só para despertar os homens !
O pato não ficou muito satisfeito com a resposta do galo. Foi-se embora, andou, andou e, encontrou o grilo.
O grilo estava vestido com um fato todo janota e levava um laço vermelho ao pescoço.
- Grilo, ensinas-me a cantar? - perguntou.
- Não queiras aprender ! - desse o grilo. - A vida de cantor não é nada fácil ! Sempre a correr para não chegar atrasado aos espectáculos ! Se me dás licença, tenho de ir andando; vou dar um concerto daqui a nada e não posso deixar o público à espera.
Num segundo, o grilo desapareceu da vista do pato, que ficou sozinho, a pensar como o grilo parece nervoso. Prosseguiu o seu caminho e foi ao encontro do cucu.
- Cucu, ensinas-me a cantar? - perguntou.
- Não queiras aprender ! - disse o cucu. - Ter de trabalhar dentro de um relógio ! Estar sempre com atenção a cada minuto que passa, para não me enganar a anunciar as horas... Olha, desculpa, tenho de ir, não posso falar mais, estou em cima da hora. Cu-cu ! Cu-cu !
O pato começa a estar um pouco baralhado acerca da sua ideia de ser cantor. Será que não era o que pensava? E ele que gostava tanto de poder cantar !...
Enquanto que matutava sobre tudo isto, avistou uma cigarra a cantarolar ao mesmo tempo que fazia o seu caminho.
- Cigarra, ensinas-me a cantar? - perguntou.
- Claro que sim ! Com muito gosto ! - respondeu a cigarra.
- Ah, sim? E que cantas tu?
- Canto para ouvir a música que trago dentro de mim.
Canto para aquecer o meu coração e também para que as flores e as árvores desfrutem das melodias que ofereço.
- Pois é mesmo contigo que eu quero aprender a cantar !
- disse o pato, muito contente.
A cigarra era uma óptima professora e o pato aprendeu logo a entoar bonitas melodias.
Diz quem as escuta que os dois amigos se divertem como ninguém ! Fazem piruetas ao ritmo da música, dão gargalhadas no intervalo das canções, e são muitos os que vão ao seu encontro, só pelo prazer de os ouvir cantar.

Texto:Rosário Alçada Araújo
Pesquisa Conchita Machado


publicado por conchitamachado às 19:54
link do post | comentar | favorito
|

8 comentários:
De Anónimo a 30 de Março de 2006 às 20:56
Bonitas histórias que se contam ás crianças e ainda encantam os adultos. Parabéns.Aalvafaust
(http://alvfau.blogs.sapo.pt)
(mailto:alvafaust@sapo.pt)


De Anónimo a 30 de Março de 2006 às 16:42
Fico sempre bem contente com a passagem da Conchita lá no campo... Muito eu gostava de conhecer pessoalmente esta cigarra e este pato! Adoro fábulas, e nesta a cigarra tem o mérito de bem cantar e ensinar... Beijo Maria Papoila
(http://a-papoila.blogspot.com)
(mailto:msantosilva@sapo.pt)


De Anónimo a 30 de Março de 2006 às 11:04
Oies pituquinha!!!!
LÁ NO MEU BLOGUXO FOI DIA DE MACAQUINHOS... E AQUI NO SEU DIA DE PATINHO QUE FOFO ADORO ANIMAIS!!E TEM GENTE QUE OS MALTRATAM!!!
UM OTIMO DIA !!!!AQUI EM PETROPOLIS O TEMPO TÁ NUBLADO ..FRESQUINHO!!
SE DER VAI VER MINHAS PECINHAS DE MADEIRA QUE ESTOU PINTANDO NO
http://kitutesdamamae.bloggger.com.br/
te aguardo em !!!!!NADJA
(http://NADJALOUKAPORNET.BLOGGER.COM.R)
(mailto:NADJINHA_46@YAHOO.COM.BR)


De Anónimo a 30 de Março de 2006 às 08:18
Amiga ainda bem que a cigarra gosta da vida que leva, dizem que se perde a cantar e que não arranja de comer, mas a vida dela pode ser má mas é alegre eu gostava de ser como a cigarra gastar a minha vida a cantar, não queria cantar por obrigação mas sim por alegria e prazer, como em tudo na vida devia ser possível fazer-mos aquilo que gostamos não aquilo a que somos abrigados. BeijinhosAdryka
(http://suspirar.blogspot.com)
(mailto:adry1111349@gmail.com)


De Anónimo a 30 de Março de 2006 às 04:34
Oi querida!
Passando pra deixar minha marquinha, e te desejar uma grande quinta-feira cheia de muitas energias positivas, paz, luz alegrias.E que seu final de semana chegue trazendo muitas coisas maravilhosa pra ti!
Obrigada pela visitinha e pelo carinho... Tem texto novo no meu blog. Te ofereço o meu award se quizer pegar e só ficar a vontade.
Bjs em seu coração!smareis
(http://smareis.blog.uol.com.br)
(mailto:smareis@hotmail.com)


De Anónimo a 30 de Março de 2006 às 00:15
Oi Conchita.Que alegria vim visitar seu cantinho que me deixou maravilhada com seu bom gosto. E te digo que adorei tudo que li aqui e a história do pato que queria cantar é maravilhosa adorei ler e vou continuar vindo aqui pois sei que ainda vou ler mais textos maravilhosos por aqui. Obrigada pelo seu lindo comentário em meu blog e vou ficar imensamente feliz se você voltar por la.Um grande beijo para você.Mary
(http://docemagiamary.blogspot.com)
(mailto:serfelizzz@yahoo.com.br)


De Anónimo a 30 de Março de 2006 às 00:05
Oi Conchita, é um prazer estar aqui no seu sitio... A cada dia que entro no blog Entre Amigos e vejo que você esteve por lá, fico feliz e tenho vontade de pular de alegria...
Saiba que a sua presença me alegra, me acarinha e torna o meu dia ainda mais perfumado.
Obrigada por você existir!
Bom final de semana
Cláudia Pit
http://blogentreamigos.zip.net
http://claudiapit.zip.netclaudia pit
(http://claudiapit.zip.net)
(mailto:claudiapot@ig.com.br)


De Anónimo a 29 de Março de 2006 às 22:33
OI CONCHITA, OBRIGADA PELA VISITA, GOSTEI DOS POSTS, E FIQUEI LISONJEADA POR VC ME VISITAR. BJS NO SEU CORAÇÃO E VOLTE SEMPRE!VIDA
(http://www.taosomenteeu.blogger.com.br)
(mailto:patricia@micronline.psi.br)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


posts recentes

ESTA BALADA DE VERÃO

HISTÓRIA DE UMA NOITE DE ...

AS FESTAS POPULARES PORTU...

NÃO HÁ FESTAS POPULARES S...

FERNANDO DE BULHÕES - O ...

AQUELE MAR DO ANOITECER ....

QUEM TEM UMA MÃE TEM TUDO...

A MULTIFORMIDADE DO AMOR ...

O SOL AINDA BRILHA PARA T...

SETE SÃO OS MARES.... MAS...

arquivos

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds