Espaço comunicativo, de teor artístico-cultural, em que a expressão poética assume o papel de maior relevo. Não há aqui lugar a pessimismos fátuos, a frustrações e/ou falsas evidências... Prevalecerão o bom senso e o critério humanísticos!
Sexta-feira, 7 de Abril de 2006
JERUSALÉM, SUPREMA TESE DO MUNDO
jerusalém.jpg
LINHA DA JERUSALÉM

Nenhuma outra cidade do mundo evoca tantas paixões e emoções como Jerusalém. Nenhum outro lugar do mundo foi palco de tantos acontecimentos que marcaram a História.
A origem da santidade de Jerusalém está na tradição de ser o lugar onde Abraão levou Isaac para ser sacrificado. Há três mil anos o rei David entrou a dançar em Jerusalém diante da Arca da Aliança. Salomão, filho de David, construiu o primeiro grande Templo. Isaías, Jeremias, Ezequiel, profetizaram perante as suas muralhas.
A Cidade da Paz, uma das possíveis traduções da palavra Jerusalém, assistiu ao desfilar diante das suas muralhas dos exércitos de Sanherib, de Nabucodonossor, de Alexandre, o Grande, das legiões de Roma, das tropas do califa Omar, dos exércitos dos Cruzados, das turbas de Saladino, dos turcos de Suleiman, o Magnífico, do exército Inglês, da Legião Árabe da Jordânia, do Exército da Defesa de Israel, e sobreviveu a todos eles apesar das repetidas destruições.
Há dois mil anos, Jerusalém foi o espaço geográfico da Paixão, Morte, Ressurreição e Ascenção de Jesus Cristo. E a Cidade passa a ser o Coração da Fé Cristã.
Quantas vezes sonhamos com Jerusalém? Quantas vezes elevámos as nossas preces a este Lugar?
A Jerusalém de hoje, 2OO6 d.C., é uma cidade viva, centro espiritual das três grandes religiões monoteístas, capital política de Israel, sonhada capital política dos palestinianos, idealizada pela ONU como a primeira cidade internacional do mundo. Aqui convivemos, apesar das dificuldades, Judeus, muçulmanos e cristãos de todas as denominações.
Com esta pequena introdução, quero apresentar esta nova rúbrica. Quero transmitir-vos um pouco da vida desta cidade e desta Terra de Deus. Todos os meses quero falar-vos da vida cristã de Jerusalém, dos encontros com personalidades das diferentes igrejas, das nossas descobertas arqueológicas e um pouco de tudo o que possa interessar.
Jerusalém é, e será, o Coração do Mundo e, como diz a tradição cristã medieval, o umbigo da Terra. Estaremos sempre ligados a esse cordão umbilacal. Passo a ser o vosso mensageiro, mantendo-vos conestados à nossa eterna Jerusalém terrestre.

Alex Cherzman
Pesquisa de Conchita Machado


publicado por conchitamachado às 16:15
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Anónimo a 9 de Abril de 2006 às 23:43
Muito bem feito este teu trabalho sobre Jerusalem, uma cidade que gostaria muito de conhecerLuisa
(http://ecosdotempo.blogs.sapo.pt)
(mailto:luisa34@netcabo.pt)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


posts recentes

ESTA BALADA DE VERÃO

HISTÓRIA DE UMA NOITE DE ...

AS FESTAS POPULARES PORTU...

NÃO HÁ FESTAS POPULARES S...

FERNANDO DE BULHÕES - O ...

AQUELE MAR DO ANOITECER ....

QUEM TEM UMA MÃE TEM TUDO...

A MULTIFORMIDADE DO AMOR ...

O SOL AINDA BRILHA PARA T...

SETE SÃO OS MARES.... MAS...

arquivos

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds