Espaço comunicativo, de teor artístico-cultural, em que a expressão poética assume o papel de maior relevo. Não há aqui lugar a pessimismos fátuos, a frustrações e/ou falsas evidências... Prevalecerão o bom senso e o critério humanísticos!
Quarta-feira, 25 de Abril de 2007
O SOL AINDA BRILHA PARA TODOS NÓS !

 

 

PROCURA-SE UM ABRIL DE NOVO


Tantas dores e desilusões,
tantos lágrimas e suores,
tantos sonhos e frustrações...
 
Tantas apostas sem objecto
tantos caminhos sem suporte
tantos desempenhos sem afecto...
 
Tantas máscaras sem fronte
tantos acordos sem coerência
tantos olhares sem horizonte...

Tantas noites sem dormir
tantos dias sem claridade
tantos prazeres por fruir...

Tantas bocas sem ter pão
tantos corpos sem aconchego
tantos corações sem emoção...

Tantas mentes sem instrução
tantos humanos sem trabalho
tantos amores sem paixão...

Tantas famílias ao desatino
tantos lares sem calor
tantos projectos sem destino...

Tantas ideias por conjugar
tantos juramentos por cumprir
tantos lares a desabar...

Tantas reformas sem consistência
tantos governantes sem coragem
tantos governos sem clarividência...
 
Tantas obras sem qualidade
tantos recursos esbanjados
tantos talentos sem oportunidade...
...................................

Após a idade do Nazareno,
ainda há quem fale de Abril ?
O proveito é assaz pequeno !

Há muitos cravos, é bem verdade,
há muitas crianças sonhadoras
mas há imensa desigualdade...
 
Há muitas palavras ao vento
e mais que muita corrupção
e de poucos, sim, é o provento...
 
E o que pensa disto o Povo ?
Diz, aguentando o seu tormento:
“Procura-se um Abril de novo!”


Frassino Machado
In AS MINHAS ANDANÇAS


publicado por conchitamachado às 10:32
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|

Sexta-feira, 20 de Abril de 2007
SETE SÃO OS MARES.... MAS UM SÓ RUMO !

 

 

MAR QUE SABIA...


Os caminhos que traça p' ra chegar até ao mar
são linhas de ritmo incerto...
pintando com os olhos
ondas inventadas de mil cores
que vão e vêm...
contam Histórias de Navegantes
transportadas...
por ondas e marés
até ser alcançado seu pensamento...
coberto e descoberto
por marés diferentes do seu mundo
que sabia.
Sem querer chegar...
vê um Mar
p' ra outro completar!...


Conchita Machado
In MINHA VIDA É UM POEMA



publicado por conchitamachado às 18:27
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Segunda-feira, 9 de Abril de 2007
PELO AMOR ... EM DOAÇÃO
TU ÉS TUDO


Cheguei onde estava e sentei-me.
E numa tão grande imensidão,
senti que o momento me preenchia.
De ambos os meus lados havia nada.
Logo... estava lá tudo.
Ouvia o som belo dos pássaros
que cantavam pousados
nas árvores que não estavam.
Ouvia o riso das crianças que eu não via.
Sentia o cheiro das plantas
de jardim algum que lá houvesse.
Ah! O silêncio...
O silêncio é nada, logo eu ouvia tudo.
Então senti a tua mão a tocar a minha,
e o teu respirar ofegante
cada vez mais perto.
Agarrei em tudo o nada
que havia à minha volta
e moldei-o à tua forma.
E consegui estar contigo.
Beijei-te, segurei-te nos meus braços, amei-te.
Abri então os olhos e outra vez vi nada.
E nada é tudo...
E tudo és TU...


Sandro Almeida


publicado por conchitamachado às 08:43
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

Domingo, 8 de Abril de 2007
EIS A GRANDE NOVA !

 

 

 

A VERDADE DA RESSURREIÇÃO


Antes do sol nascido todos viram
a tampa do sepulcro afastada
e dentro dela não estava nada
além daquelas faixas que serviram.

Maria proclamou: Ressuscitou –
Está vivo o Senhor! Ressuscitou!
E porque não estava Jesus cativo
todos foram ali testemunho vivo.

Temos por certo qu’ Ele ressuscitou,
e n’ Ele todos estamos libertados
das algemas fatais da escravidão...

Toda a humana criatura encontrou
nos preceitos de Cristo demonstrados
a Verdade da Sua Ressurreição !


Frassino Machado
In ODISSEIA DA ALMA


publicado por conchitamachado às 19:40
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


posts recentes

ESTA BALADA DE VERÃO

HISTÓRIA DE UMA NOITE DE ...

AS FESTAS POPULARES PORTU...

NÃO HÁ FESTAS POPULARES S...

FERNANDO DE BULHÕES - O ...

AQUELE MAR DO ANOITECER ....

QUEM TEM UMA MÃE TEM TUDO...

A MULTIFORMIDADE DO AMOR ...

O SOL AINDA BRILHA PARA T...

SETE SÃO OS MARES.... MAS...

arquivos

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds