Espaço comunicativo, de teor artístico-cultural, em que a expressão poética assume o papel de maior relevo. Não há aqui lugar a pessimismos fátuos, a frustrações e/ou falsas evidências... Prevalecerão o bom senso e o critério humanísticos!
Sexta-feira, 31 de Março de 2006
"O OPTIMISMO É A CHAVE DA ALMA"
psique.jpg
Copo meio cheio
ou meio vazio?

Hoje sabe-se que ser optimista é essencial para a felicidade, e que há relação directa entre o bem-estar físico e psicológico e o optimismo. Este define-se como uma inclinação para pensar de forma positiva e é considerado uma característica da personalidade. Característica essa que pode estar associada à extroversão e a estados emocionais positivos. O optimismo é uma orientação para a vida. Enquanto há pessoas que avaliam por baixo a hipóteses de sucesso, os optimistas consideram-se com mais sorte e menos vulneráveis.
Todos os dias somos confrontados com inúmeras situações/problemas que nos obrigam a tomar decisões ( mais ou menos conscientes ) com base nas nossas competências, gostos ou desejos, e que determinam o rumo das nossas vidas. Vários estudos têm demonstrado a influência que o optimismo tem nas questões de saúde: as pessoas mais optimistas estão em vantagem em relação às que antevêem acontecimentos negativos, e têm maior capacidade para fazer face ao stresse e à doença. Quem tem uma emocionalidade negativa manifesta falta de atenção, mau humor, agressão, e ansiedade, sintomas que por sua vez se refletem no comportamento.
As pessoas deprimidas mostram ter mais problemas ( como a perda de interesse e baixa motivação ) e têm uma perspectiva mais negativa delas próprias, do mundo e do futuro. Quem é ancioso revela uma maior preocupação com o futuro, com o seu bem-estar e com as reacções dos outros.
O optimismo pode ainda ser realista ou idealista. Depende de vários factores pessoais e de contexto, podendo ser enviesado, por exemplo, pela auto-estima, gestão emocional, depressão, ansiedade, capacidade de tomada de decisão e por acontecimentos ( positivos ou negativos ) que podem influenciar a adaptação física e psicológica.
Vivemos num mundo em que a depressão é uma patologia corrente - é necessário que haja mais optimismo e alegria a nível pessoal e social. Convém no entanto que seja realista e flexível. Posto isto, é optimista?


Tânia Gaspar
Pesquisa de Conchita Machado


publicado por conchitamachado às 19:37
link do post | comentar | ver comentários (31) | favorito
|

Quinta-feira, 30 de Março de 2006
A CADA MAR SUA BONANÇA !
CALMARIA.jpg

NOVO MAR...

Brilho vitalidade
de conter respiração,
bem junto
do coração
uma ferida...
sem remédio pra vida
nula esperança
pra dor,
mãos cheias...
pomares em flor...
sobre a ferida !
jorra a Vida
suaviza dor.
Amor novo
segura leme.
Novo Mar...
alma
não teme !

Conchita Machado
In MINHA VIDA É UM POEMA


publicado por conchitamachado às 19:54
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|

Quarta-feira, 29 de Março de 2006
AMBICIONARE HUMANUM EST
pato.jpg

HISTÓRIA DO PATO QUE QUERIA
SER CANTOR

Era uma vez um pato que queria ser cantor. Mas como, se os patos não sabem cantar? " Vou pedir ajuda aos outros animais " pensou.
E assim fez. Pôs-se a caminho e foi ter à capoeira onde estava o galo.
- Galo, ensinas-me a cantar? - perguntou.
- Não queiras aprender ! - disse o galo. - Ter de acordar muito cedo todas as manhãs só para despertar os homens !
O pato não ficou muito satisfeito com a resposta do galo. Foi-se embora, andou, andou e, encontrou o grilo.
O grilo estava vestido com um fato todo janota e levava um laço vermelho ao pescoço.
- Grilo, ensinas-me a cantar? - perguntou.
- Não queiras aprender ! - desse o grilo. - A vida de cantor não é nada fácil ! Sempre a correr para não chegar atrasado aos espectáculos ! Se me dás licença, tenho de ir andando; vou dar um concerto daqui a nada e não posso deixar o público à espera.
Num segundo, o grilo desapareceu da vista do pato, que ficou sozinho, a pensar como o grilo parece nervoso. Prosseguiu o seu caminho e foi ao encontro do cucu.
- Cucu, ensinas-me a cantar? - perguntou.
- Não queiras aprender ! - disse o cucu. - Ter de trabalhar dentro de um relógio ! Estar sempre com atenção a cada minuto que passa, para não me enganar a anunciar as horas... Olha, desculpa, tenho de ir, não posso falar mais, estou em cima da hora. Cu-cu ! Cu-cu !
O pato começa a estar um pouco baralhado acerca da sua ideia de ser cantor. Será que não era o que pensava? E ele que gostava tanto de poder cantar !...
Enquanto que matutava sobre tudo isto, avistou uma cigarra a cantarolar ao mesmo tempo que fazia o seu caminho.
- Cigarra, ensinas-me a cantar? - perguntou.
- Claro que sim ! Com muito gosto ! - respondeu a cigarra.
- Ah, sim? E que cantas tu?
- Canto para ouvir a música que trago dentro de mim.
Canto para aquecer o meu coração e também para que as flores e as árvores desfrutem das melodias que ofereço.
- Pois é mesmo contigo que eu quero aprender a cantar !
- disse o pato, muito contente.
A cigarra era uma óptima professora e o pato aprendeu logo a entoar bonitas melodias.
Diz quem as escuta que os dois amigos se divertem como ninguém ! Fazem piruetas ao ritmo da música, dão gargalhadas no intervalo das canções, e são muitos os que vão ao seu encontro, só pelo prazer de os ouvir cantar.

Texto:Rosário Alçada Araújo
Pesquisa Conchita Machado


publicado por conchitamachado às 19:54
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Sábado, 25 de Março de 2006
EM CADA PRIMAVERA HÁ SEMPRE UMA RE-VELAÇÃO !
orfeu.jpg

SURSUM CORDA, Ó SONETO !


Com que então, meu amigo, ainda és Soneto?
Vejo-te por aí um pouco desleixado
andando só de rua em rua abandonado
como que estando reformado por decreto...

Estás perdendo a tua honra por completo
bem assim o respeito que já não te é dado,
vê, todavia, que não passes a enteado
tu, dos filhos de Orfeu o qu’ és mais predilecto.

Não, meu caro Soneto, eu rasgo as minhas vestes
se não regressas novamente à fiel ribalta
dominando as barreiras que te são agrestes.

E se nesta odisseia algo te faz falta
cada dia eu te cantarei em tons celestes
para que tua luz brilhe sempre mais alta !



Frassino Machado
In MUSA VIAJANTE


publicado por conchitamachado às 22:57
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito
|

TERAPIA PELA MÚSICA
MOZART.jpg

EXEMPLO " MOZART "

Anos de vida e obras... vastíssimas...
grande riqueza sua música intensidade
hoje sempre sua vida como ser humano
sons melodias duram para a eternidade.

Sua linguagem musical une pessoas
em volta de algo extraordinário e belo...
importância da música na vida de todos
como pedra a pedra formasse castelo!

No domínio científico efeito produz...
bem-estar das crianças bebés e fetos...
belos sons alteram ritmos e funções
coordenando sentimentos amor afectos.

Batimentos cardíacos movimento do corpo
estimulações sonoras tranquilo bem-estar,
suas melodias neste universo mental
povoando de música e estímulo para amar.

Preenchendo universo e vida individual...
música liga experiências emocionais
recordações concretas momento sem igual
em nossas mentes... ambientes de natais.

Pelo caminho ficam as músicas no tempo
de Mozart para exemplos nos mais novos
fortalece as mentes espíritos criativos
indispensável leitura sua vida aos povos.

Mozart favorece expansão de pensamento
comportamento a desenvolver profundo
Exemplo... activa circuito de vida a todos
Instrumentos melodias encantam o mundo!


Conchita Machado
In A MINHA VIDA É UM POEMA


publicado por conchitamachado às 22:33
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Sexta-feira, 24 de Março de 2006
250 ANOS DO NASCIMENTO DE MOZART
mozart.jpg
SOZINHO ERA UMA ORQUESTRA

Nasceu em Salzburgo, na actual Áustria, a 27 de Janeiro de 1756. Filho de Anna Maria Mozart e de Leopold Mozart, um prestigiado pedagogo musical, foi baptizado na Catedral de St. Rupert com o nome Johannes Chrysostomus Wolfgangus Theophilus Mozart. Criança prodígio, começou a ter lições de música do seu pai teria os seus três anos. Aos seis terá composto as suas primeiras peças musicais, e aos 11 anos compôs a sua primeira ópera. Com a marca do génio inscrita em tudo quanto compôs, cumprem-se este ano 25O sobre o nascimento de Mozart.
.............................
Como músico, a Mozart nada lhe foi estranho. Genial e versátil como escassos, desde cedo, muito cedo o jovem Wolfgang se mostrou capaz de compor, sempre com talento, para quaisquer dos géneros ou motivos que lhe fossem solicitados, da ópera às sinfonias, dos "minuetos" às obras sacras ou peças ligeiras de divertimento. Nenhum instrumento lhe era estranho pois, além de ser um virtuoso no plano e no violino, era hábil em todos eles. Compôs para cravo, clarinete, trompa, flauta, harpa e oboé, diz-se que sozinho era uma orquestra. E não terá havido expressão ou sentimento humano que ele desconhecesse ou que a sua sensibilidade extraordinária, mágica, não tenha convertido ou transposto a uma partitura. Era o "Wunderkind", um menino-prodígio que chegou a compor uma ópera aos 11 anos de idade. Exemplo notável de precocidade criativa, aos três anos de idade recebia lições de piano, aos quatro escreveu a sua primeira composição, aos sete tocava órgão, cravo e violino. Já adulto, rapidamente se converteu num dos maiores expoentes da música clássica de todos os tempos, uma verdadeira enciclopédia das melodias e dos acordes. Juntamente com Haydn, Mozart apresenta o ponto culminante da música do século XVIII; com Brahms, Bach e Beethoven, a mais pura expressão do génio musical. Mozart escreveu mais de 6OO composições, nasceu há 25O anos e este é o ano de todas as comemorações Mozart.

"Mozart representa o ponto
culminante da música no
século XVIII; com Brahms,
Bach e Beethoven, a mais pura
expressão do génio musical."

Pesquisa de Conchita


publicado por conchitamachado às 11:40
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|

Quinta-feira, 23 de Março de 2006
ÁGUA - O SANGUE DA TERRA E A ALMA DA NATUREZA
ÁGUA.jpg
ÁGUA FONTE DE VIDA !

Espectáculo admirar...
momento quase mágico !
Natureza em várias cores
mesmo Crepúsculo
sol profundo ...
Dimensão física
apreciar ...
o azul do Céu
parece mais intenso
neste fim-de-dia !


Conchita Machado
In A MINHA VIDA É UM POEMA


publicado por conchitamachado às 19:22
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Segunda-feira, 20 de Março de 2006
UM DECRETO DO DESTINO
menina.jpg
MENINA ORFÃ DE PAI

Quatro anos e meio.
Tinha vindo de longe, muito longe...
do outro extremo do mundo!
Como estranho pássaro...
cabelos loiros
iluminados por brilhantes
olhos verdes!
Voou, aterrou bruscamente
à minha porta.
Um decreto do destino!...
Ar de excelente educação
ministrada
por uma família
cujo pai tinha morrido
há dias...
A soma dos acontecimentos
fizeram dela criança triste
que sofria muito.
Sem pai,
estava longe muito longe!...
Conversei com ela
no meu jardim de rosas.
Jardim luminoso...
luz que suaviza enquanto falo...
ela desliza até mim
e abraça-me.
Suas mãos brancas e frescas
seguram o fio de sua vida
entre as minhas mãos.
Adormece nos meus braços
como sobre um leito...
dormindo...

O pai...
entra na sua cabeça
como uma passagem
entre a terra e as estrelas!
Rezava todas as noites
ao anjo da guarda.
Já tinha visto anjos nos livros...
claros e sorridentes...
riam-se tal como o pai
quando se sentava
na sua cama!...
E seus cabelos com ternura
afagava.
Seus dedos de luz seus carinhos!...
Menina leve parecia voar,
como pássaros para os ninhos,
levando-a para o céu
e com ele ser feliz.
Ele me seguia.
Tenho muitas saudades...
como meu pai me sorria!
No dia seguinte acordava
ainda com luz nos cabelos.
Tinha sonhado!
Nenhuma estrada vi para o céu.
Noites e noites a esperar
um anjo.
Nunca, nunca mais apareceu.
Rezava com muito fervor
para aparecer de novo
meu pai meu amor!
Sabia que mais tarde ia aparecer...
acariciando.
De novo o meu rosto
contemplando
juntinho ao meu coração!...
Ficava levezinha e voava de novo!
Feliz e a sorrir
como meu pai antes de morrer,
cantando poemas de amor,
histórias para mim inventadas.
Vezes e vezes dizia:
minha princesa!...
Asas abertas de meu pai eu via,
braços me levavam ao colo
no caminho acolhedor
para a cama indo.
A luz em forma de ciclo
pelo meu quarto dançando
voando...
nunca vi nada tão lindo!...
Histórias de fadas
que meu pai contava,
como borboletas voando
pousando no meu ombro dizendo:
para sempre és
minha princezinha!...

Durante a vida sempre recebo
estas setas
em forma de luz,
de anjo
sem medo...
Este ciclo de borboletas!...
Nas noites mato saudades...
como nunca tivesse morrido!...
A meu lado
continuas
vivo...
meu pai querido!


Conchita Machado
In A MINHA VIDA É UM POEMA


publicado por conchitamachado às 14:29
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|

Domingo, 12 de Março de 2006
NINGUÉM PODERÁ SER SEM O OUTRO !
amizade.jpg

AMIZADE


CADA AMIZADE É UM TEMA,

CADA AMIGO É UM POEMA,

ASSIM, DA VIDA, UM LIVRO FAÇO,

CADA PÁGINA ... UM AMIGO, UM REGAÇO .


Celso Brasil


publicado por conchitamachado às 09:37
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|

NOS BRAÇOS DE ORFEU EU CANTAREI !
orfeu.jpg

CANTO DO POETA


Cantar o amor suavemente
Enquanto ar houver no universo
Sob as asas do firmamento
Cantarei o amor sempre em verso

Mesmo que peça para cantá-la
Á dor não lhe dedico canção
Só o Amor ardila me exala
Na simetria de meu coração


Cecilia Rodrigues


publicado por conchitamachado às 09:31
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


posts recentes

ESTA BALADA DE VERÃO

HISTÓRIA DE UMA NOITE DE ...

AS FESTAS POPULARES PORTU...

NÃO HÁ FESTAS POPULARES S...

FERNANDO DE BULHÕES - O ...

AQUELE MAR DO ANOITECER ....

QUEM TEM UMA MÃE TEM TUDO...

A MULTIFORMIDADE DO AMOR ...

O SOL AINDA BRILHA PARA T...

SETE SÃO OS MARES.... MAS...

arquivos

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds