Espaço comunicativo, de teor artístico-cultural, em que a expressão poética assume o papel de maior relevo. Não há aqui lugar a pessimismos fátuos, a frustrações e/ou falsas evidências... Prevalecerão o bom senso e o critério humanísticos!
Domingo, 12 de Fevereiro de 2006
O TEMPO DAS SAUDADES - CONCHITA MACHADO
palacete.jpg
CASARÃO


O Sol da tarde vai longe
um luar maravilhoso!
Os passarinhos numa gritaria doida.

Na varanda do casarão,
enquanto espera, pensa:
se os campos fossem um mar
seria uma ilha, uma ilhazinha...
com pessoas e coisas engraçadas.

No quadro da paisagem,
ao longe uma estradazinha ...
sente fantasmas, cobras,
crocodilos, aranhas, aranhões ...
Como uma alma penada
sem direito a canções ...

Lá dentro ao piano, lindas melodias !
A sala iluminada !
Gargalhadas, alegrias ...
aos sons da serenata.

O tempo dá muitas e muitas voltas ...

Estava só pensando ...
não faz tudo o que pensa
tudo o que sente
não sente o que está pensando.
É verdade.


Conchita Machado
In MINHA VIDA É UM POEMA


publicado por conchitamachado às 15:37
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


posts recentes

ESTA BALADA DE VERÃO

HISTÓRIA DE UMA NOITE DE ...

AS FESTAS POPULARES PORTU...

NÃO HÁ FESTAS POPULARES S...

FERNANDO DE BULHÕES - O ...

AQUELE MAR DO ANOITECER ....

QUEM TEM UMA MÃE TEM TUDO...

A MULTIFORMIDADE DO AMOR ...

O SOL AINDA BRILHA PARA T...

SETE SÃO OS MARES.... MAS...

arquivos

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds