Espaço comunicativo, de teor artístico-cultural, em que a expressão poética assume o papel de maior relevo. Não há aqui lugar a pessimismos fátuos, a frustrações e/ou falsas evidências... Prevalecerão o bom senso e o critério humanísticos!
Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2006
OS ENTRAVES DE NÓS MESMOS ...
INCERTEZAS ...

O começo para mim :
Eu fugia ...
Outras forças modelaram a minha fuga e ...
fizeram-me assim.

Desencantada e ...
sem valor para grande missão ...
Não conseguia pensar sem temor
em resfriamento ao sol de Verão ...

Mas...o calor do Sol !!! ...
Espreitando no meu coração
logo decidiu raiar ...
sem dar explicação !

Reduziu-se a migalhas
a retrospectiva ilusão e ...
não consegue lembrar-se sem rir
de sonhos que já lá vão !


Conchita Machado
In A MINHA VIDA É UM POEMA


publicado por conchitamachado às 18:58
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Anónimo a 23 de Fevereiro de 2006 às 19:08
Oi...Gostei do seu blog...Olha, sou nova por aqui, e adoraria que você passasse lá no meu blog.Sou brasileira, mas apaixonada por Portugal...quem sabe podemos ser boas amigas?Letícia
(http://lelezinharesende.blogs.sapo.pt/)
(mailto:leticiaresende14@yahoo.com.br)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


posts recentes

ESTA BALADA DE VERÃO

HISTÓRIA DE UMA NOITE DE ...

AS FESTAS POPULARES PORTU...

NÃO HÁ FESTAS POPULARES S...

FERNANDO DE BULHÕES - O ...

AQUELE MAR DO ANOITECER ....

QUEM TEM UMA MÃE TEM TUDO...

A MULTIFORMIDADE DO AMOR ...

O SOL AINDA BRILHA PARA T...

SETE SÃO OS MARES.... MAS...

arquivos

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds